Em 2011, eu tive o prazer de conhecer a Brooke de Lira, uma galega pra lá de gente fina e super dedicada no Parkour. Hoje, morando em Los Angeles, Brooke ajuda a movimentar o cenário mundial do Parkour Feminino através de seu site Rising Traceuse e de seu exemplo. O texto abaixo é da autoria dela e foi traduzido para o português pela super ultra mega gente boa Bruna Palavro. Como sempre, toda boa vontade em ajudar o crescimento do Parkour tem lugar cativo aqui no DCM. Então por isso, muito obrigado as duas por seu comprometimento e atitude do bem!

——————————————————————————————–

“DICAS PARA SE TORNAR UMA TRACEUSE”
De Brooke de Lira
Tradução de Bruna Palavro

“Parkour é um esporte pra homens.”

“Acho que existe um tipo certo de garota para fazer isso.”

“Sei que algumas garotas fazem parkour, mas eu acho muito pesado.”

Soa familiar? Se você é uma garota que pratica parkour, você provavelmente já ouviu essas frases antes. Eu sei que eu ouvi. Ou, talvez, você ainda não tenha começado, mas esses são alguns pensamentos que estão lhe impedindo de tentar. Quando comecei a praticar, eu pensei que não seria forte o suficiente para ir muito longe e, se você pensa da mesma forma, grave essa frase na sua cabeça:

“Parkour não requer força, ele produz força.”

Eu pratico o parkour já há alguns anos e eu treinei com muitas mulheres e as vi crescer. Se você precisa de um encorajamento, use-me de exemplo. Eu posso não ser uma grande atleta ainda, mas já cheguei muito longe considerando que odiava esportes até conhecer o Parkour. A verdade é simples: qualquer um pode praticar. Mesmo assim, nos meus treinos até aqui, aprendi que existem alguns desafios que as mulheres, particularmente, tem de superar para se tornar uma Traceuse. Mas superar obstáculos é o coração do parkour.

O primeiro obstáculo é a força física. Quando comecei, músculos não existiam para mim. Meus braços pareciam gravetos. Qualquer mulher como eu, que não focar em desenvolver seus músculos, não terá a força física necessária para executar certos movimentos. Por exemplo, quando eu tentei pela primeira vez fazer um climb numa parece pequena, eu não consegui sequer puxar-me até a metade do caminho para cima. Não deixe que coisas assim a mantenham longe dos treinos, porque há muitos movimentos do Parkour que você pode realizar que fortalecerão seus músculos a medida que os treinar. No meio tempo entre os treinos, comece a fazer algumas flexões e barras alguns dias durante a semana.

O segundo obstáculo são as outras pessoas. Talvez sua mãe esteja te dizendo que o Parkour é muito masculino ou talvez os seus amigos não estejam levando a sua nova prática a sério. Você terá, quase que definitivamente, que lidar com pessoas te puxando para baixo em algum ponto ou outro. Em vez de deixar isso te intimidar e mantê-la longe de treinar, leve todo comentário negativo como um desafio. Para manter o foco, passe um tempo com alguém com quem você treina e que apoie a sua vontade de treinar Parkour. Para mim, essa pessoa é o meu marido e professor, Stefanno. Sem ele, eu nunca teria tido a coragem para seguir em frente.

O terceiro obstáculo, e talvez o maior de todos, é você mesmo. Enquanto a maioria dos esportes foca no trabalho de equipe e em ganhar, o Parkour depende completamente de você se provar para você e ir em frente. Como Traceuse, você deve conhecer seus limites, traçar suas metas e fazer o seu caminho de forma constante e segura. Se você alguma vez se machucar (e eu espero que isso não aconteça) será porque você tentou passar dos seus próprios limites muito rápido. Lembre-se que ninguém aprende Parkour da noite para o dia. Você deve fazer devagar e com cuidado, dando atenção a cada detalhe em seus movimentos.

Essas são as melhores dicas que aprendi em minha experiência treinando até agora. De tudo que aprendi com a minha família do Parkour, essa é a coisa mais importante: se você tem o desejo de praticar e se tornar uma traceuse, nada deve te impedir! Apenas vá atrás de um grupo que treine próximo a você, calce os tênis e comece a ser o atleta que você quer ser.

Texto original disponível em:
http://www.risingtraceuse.com/2014/09/top-tips-for-becoming-parkour-girl.html