A 135 anos nascia Jean Bouin Georges Hébert (27 de Abril de 1875 em Paris – 02 de agosto de 1957 em Tourgéville) foi um educador francês pioneiro, teórico e professor. Criador de um método natural de educação física, fortemente ligado ao curso de obstáculo, e antagônico a ginástica e especialização esportiva.

Entrou na Marinha em 1893. Antes da Primeira Guerra Mundial, Hébert foi postado na cidade de St. Pierre na Martinica. Em 1902 a cidade foi vítima de uma catastrófica erupção vulcânica e Hebert heroicamente coordenou a evacuação e resgate de cerca de sete centenas de pessoas com esse desastre. Esta experiência teve um profundo efeito sobre ele, e reforçou sua crença de que a habilidade atlética deve ser combinado com coragem e altruísmo.

Vem viagem , Hébert ficou impressionado com o desenvolvimento físico e as habilidades de movimento dos povos nativos, na África e em outros países: “Seus corpos eram esplêndidos, flexíveis, ágeis, habilidosos, duráveis, resistentes e ainda não tiveram nenhum tutor em ginástica, mas outros as suas vidas na Natureza.” Ainda no mar, Hébert começou a sistematizar um método de formação de cultura física padronizada sobre as habilidades dos povos indígenas que havia encontrado.

Após seu retorno à França, como primeiro-tenente, tornou-se diretor de exercícios físicos na Marinha em 1910. Em 1913 foi nomeado diretor técnico Faculdade de Reims, onde começou a definir os princípios de seu sistema próprio de educação física e criar aparelhos e exercícios para ensinar o seu “Método Natural” de acordo com a esquemática que ele observou na África, e inspirado pelas representações clássicas do corpo humano nas estátuas greco-romanas e os ideais da ginásios gregos antigos. Rejeitou a esclerose da ginástica corretiva e do método popular sueco de cultura física, que lhe parecia incapaz de desenvolver o corpo humano harmoniosamente e incapaz de preparar seus alunos com os requisitos “moral” da vida, centrando-se em competição e performance (o esporte competitivo), assim desviando a educação física de sua capacidade de promover sadios valores morais.

Ele definiu esporte como “qualquer tipo de exercício ou atividade física para a realização de performance e cujo desempenho depende principalmente da idéia de luta contra um elemento definido, a distância, o perigo, animal, […] um adversário e, por extensão, contra si mesmo.”

Posteriormente, foi promovido a comandante da Legião de Honra.

Mesmo após tanta informação veiculada aqui no decimadomuro.com nunca é demais lembrar que seu Método Natural e suas idéias pessoais (retorno à natureza, a importância do sol, das atividades ao ar livre, da nudez “controlada” e a crítica à especialização esportiva), constituem um amplo conjunto de idéias sobre educação do corpo, nos tocando sensivelmente na presente e contínua evolução do do Parkour. Idéias que mudam o mundo.

Abraço! Bons Treinos!